Manutenção de Radiadores a Água

Uma atividade muito comum nos modelos aeronáuticos que são equipados com motores a combustão, é a produção de energia térmica. Pelo fato dos componentes serem sensíveis ao aquecimento, são adotados os sistemas de lubrificação e de refrigeração.

Quais são as funções desses sistemas?

Basicamente, o emprego do sistema de lubrificação consiste em reter o excesso de calor presente nas peças que integram o motor. Além disso, o óleo lubrificante forma uma película que evita o atrito entre os componentes mecânicos, o que resulta também, na proteção contra a oxidação e corrosão.

Ao término do processo de passagem do óleo, o mesmo é inserido no interior de um radiador, onde ocorre o arrefecimento.

O que é o radiador?

Trata-se de uma indispensável peça para a refrigeração, da qual a sua principal incumbência é realizar a dissipação do calor presente no óleo lubrificante. Para executar essa operação, são adotados dois métodos:

Refrigeração a ar

O radiador é instalado de forma que possa aproveitar a corrente de ar formada durante a locomoção da aeronave.

Refrigeração a líquido

Nessa técnica, é aplicada um sistema de passagem de água ou etileno glicol, para efetuar o arrefecimento do radiador. Para evitar o total resfriamento, é empregado um termostato, o que permite maior controle da temperatura. Por mais que seja resistente e possua uma elevada durabilidade, é de suma importância a realização de uma manutenção de radiadores a água após um determinado tempo de funcionamento.

Por que a manutenção de radiadores a água é indispensável?

A realização de uma manutenção de radiadores a água, ainda mais que seja feita de forma preventiva, assegura a eficiência do sistema de refrigeração. Além disso, a manutenção de radiadores a água efetuada com a assessoria de uma empresa, é a garantia para o aumento da vida útil da aeronave.

O texto acima "Manutenção de Radiadores a Água" é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre direitos autorais.