Avançando conforme o desenvolvimento da população, a tecnologia possui a finalidade de proporcionar as condições e recursos satisfatórios para não somente simplificar as atividades e tarefas presentes no nosso cotidiano, mas também, assegurar o conforto.

Esse progresso concedeu diversos acessórios juntamente a equipamentos dos quais possibilitaram a realização de atividades, assim como proporcionaram a capacidade de diminuir o esforço empregado por parte de trabalhadores.

Como um exemplo desses equipamentos, podemos destacar os compressores de ar cujos os mesmos correspondem a máquinas operatrizes com fluxo compressível, onde o princípio de funcionamento pode ser comparado com um ventilador.

Devido ao desempenho oferecido, essas máquinas se tornaram indispensáveis para a realização de inúmeras operações como a manutenção de peças, jateamento, abastecimento de ar, remoção de impurezas ou, até mesmo, a aplicação de revestimentos como tintas e verniz.

Isso sem mencionar que alguns modelos podem ser empregados para atividades como o transporte de substâncias refrigerantes em sistemas como ares condicionados ou freezers.

Mas como funciona um compressor de ar?

Atualmente, podemos encontrar pelo menos dois modelos:

Compressores volumétricos

Conhecidos também como compressores de deslocamento positivo, é gerada a pressão por meio da redução do volume ocupado pelo ar em uma câmara interna. Para a execução dessa atividade, os compressores volumétricos podem apresentar diferentes fases.

A princípio, uma determinada quantidade de ar é succionada para uma câmara de compressão, onde essa quantia é a comprimida por um determinado aparato. Em seguida, uma válvula é aberta e o ar comprimido é direcionado para os dispositivos conectados como as pistolas para pintura.

Compressores dinâmicos

Denominados também como turbocompressores, esses maquinários são equipados com dois componentes primordiais, um impelidor e um acionador.

Primeiramente, o impelidor consiste em um dispositivo do qual é munido por estruturas similares a pás que são responsáveis em transferir a ar por via da energia cinética originada do acionador. Após esse processo, ocorre a vazão ocorre por meio de um outro aparato acoplado no impelidor, o difusor.

Os compressores dinâmicos realizam a compressão de forma contínua, ou seja, se interrupções, assegurando um desempenho e controle satisfatórios.

Mas como é feita a pintura com um compressor de ar?

Basicamente, um compressor de ar para pintura serve como um meio de abastecimento para a pistola cujo o qual é a ferramenta que possui a finalidade de direcionar a tinta.

Sendo assim, conforme o jato de ar é transportado para a pistola, a tinta contida em um recipiente é impulsionada, adquirindo a intensidade do jato aplicado.